/ NEWS

Saiba como o estúdio de Dança Anacã desenvolveu sua Identidade de Marca no CJ 31.

Esse foi um projeto dos sonhos de sua idealizadora, Ana Diniz.

O nome Anacã tem inspiração no tupi-guarani e significa Ave que Dança.

O Estúdio de dança Anacã faz mais do que simplesmente acontecer, ela renova, transforma e liberta através da dança e do movimento do corpo. O Estúdio Anacã procura incentivar a descoberta do seu estilo, seja ele qual for. Oferecendo mais de 40 modalidades para todos os tipos de níveis, gêneros e biotipos.

O CJ 31 desenvolveu uma marca que pudesse expressar toda essa pluralidade movimento e dança, com desalinhamento da composição gráfica, além do desenho de uma tipologia totalmente personalizada, explorando o movimento resultante de suas formas, quando agrupadas e harmonizadas em conjunto.

A marca inspirou toda a comunicação, a cenografia e a sinalização das unidades Anacã. O conceito cenográfico explorou a tipologia criada, imprimindo textos e frases sobre a dança, ditos por personalidades da dança e fora dela, de Pina Bausch a Rudolf Nureyev e de Friedrich Nietzsche, a Mick Jagger.

O “manifesto” foi definido pela oração de Santo Agostinho sobre a dança.

O conceito diagnosticado: Anacã Corpo e Movimento.

O posicionamento foi singularizado na frase de Nietzsche sobre a dança:

“Eu não acreditaria num Deus que não sabe dançar!”.

O projeto ainda demandou a criação de uma derivação da marca, para o Teatro Anacã, no Shopping Morumbi Town, e toda a sua cenografia.