/ NEWS

Confira nosso mais recente projeto editorial desenhado pelo Cj31, na produção do “Livro 3 é 5” da fotógrafa Dani Tranchesi, editado sob o olhar de curadoria do Diógenes Moura com Design da Leticia Moura.

O livro 3 é 5 foi idealizado e produzido durante a pandemia, retrata as feiras. livres que não pararam de acontecer,  a resistência da feira livre com o passar dos anos e como ela sobrevive a tudo: aos supermercados, aos atacadistas, os empórios de luxo, ao delivery, aos aplicativos.

Buscando trazer o frenesi e a profusão de estímulos sensoriais das feiras livres, o livro imprime as imagens sangradas e dispostas lado a lado de forma a trazer o ritmo desse espetáculo urbano. Entre as páginas estão dispostos encartes soltos contendo trechos escritos pelo curador Diógenes Moura.

O processo de desenvolvimento deste projeto foi feito ao longo dos meses, acompanhando as feiras e os feirantes durante um percurso semanal para entender as diversas feiras e suas diferentes dinâmicas. Através dessa pesquisa foi-se criando uma relação com os feirantes e um entendimento maior desse mundo.

A feira livre representa uma das formas mais antigas de comercialização de produtos agrícolas. Existem registros de que os povos sumérios já faziam uso desse processo de comercialização em 3.000 a.C., fazendo trocas e barganhas em um local específicos da cidade, em um dia determinado da semana.

Todo dia os feirantes iniciam a montagem de madrugada, montam, vendem, gritam e desmontam – foi este espetáculo cotidiano que Dani Tranchesi buscou retratar em suas fotografias. Para o curador, Diógenes Moura, “a feira é um lugar de resistência”.

O resultado é um retrato fiel desse mundo itinerante das ruas, que ocorre todos os dias na cidade, tendo início na madrugada.